Somos especialistas em mídias de performance, SEO, Criação e desenvolvimento, e todas as esferas do Marketing Digital.
Alameda Campinas
São Paulo
São Paulo
01404001
Brasil
Em : Social Media Comentários : 0 Autor : Bruno Souza Data : 06 mar 2018
8 estratégias eficientes para vender mais pelo Facebook

Cerca de dois bilhões de pessoas utilizam o Facebook mensalmente, segundo dados da própria empresa. No Brasil, cento e dois milhões de usuários se conectam com a plataforma todos os meses.

Apesar da irrelevância desses números isolados, é possível mensurar por meio deles a importância que essa rede social desempenha nos dias atuais. Raramente, no nosso dia a dia, encontramos alguém que não tenha um perfil no Facebook, não é mesmo?

Vender por essa rede social, portanto, vem se tornando uma ação mais prática e necessária. Dados recentes da Social Media Trends 2018 revelam que o Facebook é a principal rede social utilizada pelas empresas, representando uma taxa de 97,6% das organizações participantes da pesquisa.

Nesse sentido, além de compreender a importância de investir mais nessa rede, é preciso compreender como investir melhor: o que deve ser feito? Como? Quanto será desembolsado da receita?

Entendendo a relevância desse assunto, preparamos este guia prático com 8 estratégias de vendas pelo Facebook para você terminar de ler e aplicar as dicas o mais rápido possível no seu negócio.

Antes de começarmos, é importante lembrar que, neste guia, partimos do pressuposto de que a sua empresa já conta com uma página no Facebook. Caso ainda não seja o seu caso, confira aqui um passo a passo feito pela própria rede na sua Central de Ajuda.

Boa leitura!

1. Segmente e humanize as suas postagens
Manter uma constância do ritmo de funcionamento da sua página é a prática que vai nortear toda a estratégia no Facebook. Afinal, de nada vai adiantar apenas criar a fan page. Expor conteúdos relevantes ao seu público é o passo que vem adiante. Para fazer isso, é preciso compreender dois pontos:

Entenda o seu público
Para desenvolver conteúdos atrativos, há a necessidade de entender quem se relaciona com a sua empresa, quem acessa a sua fan page, os interesses, e outros comportamentos característicos da sua persona. É a partir desses dados que o brainstorm para as publicações deve se basear.

Não queira abraçar o mundo inteiro com as postagens. Em vez disso, segmente o seu público-alvo e desenvolva publicações com temas interessantes para ele, como acontece no planejamento em outros tipos de mídia online.

Para fazer isso, a ferramenta Facebook Audience Insights — Informações do público (acessível apenas ao entrar em uma conta do Facebook) — permite que você conheça melhor o comportamento de quem acessa a sua fan page, disponibilizando características como:

  • dados demográficos: idade, gênero, estilo de vida, relacionamento, nível educacional e cargo;
  • categorias e páginas do Facebook com maior relevância para o seu público;
  • principais cidades, países e idiomas;
  • frequência de atividades dentro da rede e usuários de dispositivos;
  • renda familiar, propriedade, tamanho e valor da residência;
  • hábitos de consumo online.

A ferramenta permite que você crie o público ideal para analisar, disponibilizando duas opções: todas as pessoas do Facebook ou pessoas conectadas à sua página.

Faça postagens descontraídas
Nada de postar apenas publicações promovendo os benefícios da sua marca (“preço irresistível”, “por que comprar x produto?”, “conheça agora Dona Maria que usou x marca” etc.). Igualmente a uma estratégia de marketing de conteúdo em um blog, os seus leads nem sempre estão preparados para a decisão de compra.

Lembre-se que as suas postagens estão competindo com fotos de viagens, notícias sobre política, vídeos engraçados, entre outros conteúdos, no feed dos usuários. Dentro desse mar de informações, conquistar a atenção do usuário é uma oportunidade de ouro, que jamais deve ser desperdiçada.

Uma estratégia para aplicar no planejamento das postagens é a divisão 80/20 do funil de vendas:

  • 80% dos conteúdos postados na página devem ser voltados para o topo do funil: sanar dúvidas e atrair o possível cliente com conteúdos interessantes e úteis;
  • 20% dos conteúdos devem ser voltados para o meio e fundo de funil: demonstrar possíveis soluções e promover a marca.

Entre os conteúdos que não promovem a empresa diretamente, vale a pena utilizar do bom humor e da humanização.

Atrelar emoções, como alegria, felicidade, compaixão, ou qualquer outro sentimento de bem-estar, com a marca é uma maneira eficaz de atrair os leads. É importante também apostar em cores fortes e chamativas, alinhadas à identidade visual da empresa.

2. Mostre fotos dos produtos
Expor as possibilidades de compra do cliente na página do Facebook da empresa é uma maneira de gerar credibilidade para a sua marca.

Este tópico está relacionado a outra estratégia que mostramos mais a frente neste guia, sobre as maneiras de facilitar o processo de compra pelo Facebook, em que as fotos dos produtos são fundamentais.

Aqui, é importante saber que o profissionalismo é determinante. Afinal, apesar da qualidade do produto ser um fator relevante para atrair a clientela, a maneira como ele é exposto na vitrine pode fazer toda a diferença na hora da compra.

Por isso, o ideal seria contratar uma agência ou um fotógrafo profissional para realizar esse serviço. Mas, se você está com o orçamento apertado e tem habilidades com a câmera — ou deseja/precisa desenvolvê-las —, chegou o momento de absorver algumas dicas e colocar a mão na massa:

Boa iluminação
A luz mais adequada para conseguir boas fotos de produtos é gratuita e democrática, a luz solar. Por isso, organize-se para fazer as fotografias durante o dia, principalmente no início de uma tarde ensolarada.

O foco é fazer fotos que possam demonstrar os detalhes do seu produto, sem sombras indesejáveis que possam interferir.

Noção do produto
Para que seja fácil a identificação do item, aposte em ângulos e cenários de maior usabilidade do produto.

Por exemplo, se você vende copos personalizados, faça fotografias dos produtos dentro de uma cozinha, com os copos juntos a outros elementos do cenário. Mas lembre-se que o foco deve estar sempre no produto que será vendido.

Câmera e Edição das fotos
Não existem câmeras ideias para tirar fotos dos produtos. Tudo depende da qualidade. A câmera do seu smartphone ou iPhone podem servir para esse serviço. Porém, é evidente que câmeras fotográficas profissionais podem oferecem resultados bem melhores.

Ademais, jamais aplique filtro nas fotos que você usará. Eles podem transmitir uma imagem equivocada do seu produto. O cliente, por sua vez, terá o direito de desconfiar da sua empresa.

Mas não deixe de fazer edições básicas nas fotografias. Não é preciso ser um especialista para melhorar as imagens. Existem diversos aplicativos online e disponíveis gratuitamente para download que oferecem simples ferramentas.

3. Crie vídeos curtos
Além de boas fotos do seu produto, uma estratégia eficiente para vender pelo Facebook é aderir a vídeos curtos, objetivos e úteis aos seus clientes. Entre várias temáticas, é importante priorizar algumas delas:

  • explicação das dúvidas frequentes sobre o processo de compra;
  • dúvidas sobre o produto;
  • história e objetivos da empresa;
  • propagandas de novos produtos.

Por se tratar de uma plataforma marcada pelo imediatismo das relações, os vídeos postados no Facebook não devem ser longos, trazendo informações complexas e mal elaboradas.

Caso você esteja com o orçamento limitado para contratar uma agência para auxiliar nessa estratégia, as dicas sobre fotografias podem ser aplicadas aqui. Vídeos bem didáticos pode ser o critério que esteja faltando para aumentar a confiabilidade da sua empresa e fechar negócio com mais clientes.

4. Faça concursos
Fazer concursos no Facebook é um excelente método para atrair mais fãs e estimular a interação (curtir, comentar e compartilhar) com os usuários. Para alcançar bons resultados, é necessário que haja um planejamento acerca de alguns pontos:

  • objetivo do concurso: objetivos podem ser os mais variados, como anunciar um lançamento, promover um produto que vende pouco ou simplesmente gerar tráfego para a página;
  • tipo do concurso: concurso de fotos, concursos de vídeos, sorteio, quiz, pesquisa quantitativa etc;
  • brinde: produto com estoque limitado, cupom de desconto, ingresso para peças de teatro, filmes e outros eventos, acesso à versão Premium etc.

O concurso pode estar atrelado às datas comemorativas (Dias das Mães, Natal etc.), lançamentos de grandes franquias de filmes (Star Wars, Harry Potter, Avengers) datas importantes para a empresa (aniversário da fundação, comemoração do número de curtidas na fan page do Facebook), entre outros momentos oportunos.

Gerenciar manualmente o fluxo do concurso pode ser uma tarefa que demande tempo e muita dor de cabeça, por isso é fundamental adquirir um software para coordenar todas as etapas desse processo.

Existem vários programas com planos gratuitos e pagos disponíveis na internet. Basta analisar as ferramentas disponíveis e optar pelo plano que mais se adeque às necessidades do concurso.

Há alguns termos que devem ser seguidos pelas páginas do Facebook ao realizarem promoções. Alguns dele são:

  • você (e não o Facebook) é responsável pelas regras oficiais, cadastramento, requisitos de qualificação e todos os prêmios oferecidos;
  • as promoções podem ser administradas nas páginas ou dentro de aplicativos;
  • as promoções devem incluir um resumo completo do concurso para cada participante;
  • as promoções devem incluir um reconhecimento de que a promoção não é patrocinada ou administrada pelo Facebook.

É importante salientar que essa estratégia tende a gerar resultados satisfatórios quando aplicada em páginas com número expressivo de fãs.

Portanto, como o sucesso do concurso depende do engajamento dos usuários que seguem a página, elaborar esse tipo de estratégia pode não ser relevante para fan pages que ainda não alcançaram, em média, 200/300 curtidas.

5. Crie promoções exclusivas para os fãs da página
Utilizar o curtir da sua fan page como critério para ofertar promoções é uma “via de mão dupla”. De um lado, o cliente poderá, por exemplo, comprar com desconto um produto da sua loja, o que é sempre benéfico para os consumidores. De outro, você criará um canal de comunicação com aquela pessoa.

Ao saber que a promoção está sendo ofertada para um número limitado de usuários, aqueles que se beneficiarão se sentirão privilegiados em fazer parte da sua fan page.

Boa parte do lucro das empresas é garantido por clientes fiéis que interagem com os conteúdos nas diversas mídias. Por isso, essa estratégia pode garantir as futuras vendas da sua organização.

6. Redirecione o usuário para o seu site
É fato que convencer os possíveis clientes a voltarem ao seu site é ótima maneira de dar uma “segunda chance” aos seus produtos. “Refrescar” a memória dos usuários utilizando as redes sociais, ambientes virtuais em que passamos boa parte do tempo, é uma oportunidade de ouro. Esse processo é conhecido como remarketing: possibilitar uma maior interação no mundo virtual com um potencial cliente da sua empresa.

Sabendo da imensa visibilidade que o Facebook pode disponibilizar para as organizações, por que não aprender a fazer isso nessa rede? Antes do passo a passo, entenda melhor o conceito de Pixel: trata-se de uma ferramenta utilizada para entender melhor a interação das pessoas com um site, permitindo que os anúncios sejam demonstrados aos usuários certos e desbloqueando ferramentas de publicidade no Facebook.

Agora vamos lá, acompanhe!

1. Como criar um público para o remarketing
O primeiro passo é criar o público para a estratégia. Na sessão Públicos do Facebook Ads, plataforma de anúncios do Facebook, você precisará escolher a opção “Públicos Personalizados” (conecta pessoas que já demonstraram interesse pelo seu produto. Criado a partir de contatos dos clientes ou tráfego do site).

Em seguida, basta clicar na opção “Tráfego” do site. Na tela que aparecerá, você definirá o tráfego do site, os dias contabilizados e o nome do público, além da possibilidade de ir em configurações e ver o número de identificação do Pixel (exigido em alguns sites).

2. Como instalar o Pixel
Nessa etapa, uma tela demonstra como copiar os códigos do pixel e colocá-los no site. O procedimento é bastante simples, mas você pode pedir auxílio de um profissional, se houver necessidade.

O algoritmo do Facebook identificará os acessos no site e permitirá que os usuários certos sejam expostos aos anúncios mais adequados de acordo com cada perfil e interação com a plataforma. Agora, basta criar peças bem estratégicas e aproveitar as funcionalidades dessa ferramenta.

7. Crie anúncios
Os anúncios no Facebook são uma ótima maneira de atrair pessoas que tenham interesse na sua página. É um procedimento simples, mas que pode gerar bons retornos para a empresa.

Eles podem ser feitos na página inicial, na opção “Anunciar”. O melhor desse modo de promover a sua marca é que os anúncios podem variar de acordo com os objetivos pretendidos:

  • receber mais ligações;
  • obter mais visitantes para o site;
  • promover seu negócio localmente;
  • promover sua página;
  • compartilhar página com os amigos (gratuito).

Os anúncios podem adotar formas flexíveis e disponíveis para dispositivos móveis, além de contar com uma área para mensurar o desempenho dos anúncios. Ao escolher o objetivo, você definirá:

  • público: personalizado, pessoas que curtiram sua página ou pessoas que curtiram sua página e amigos delas;
  • orçamento diário: deve ser de, no mínimo 1 R$;
  • duração do anúncio: pode ser de 7, 14 ou 28 dias;
  • moeda de pagamento: Real brasileiro ou outras moedas.

Em seguida, você precisará preencher alguns dados para efetuar o pagamento.

Outra forma de anunciar no Facebook é impulsionar publicações. O procedimento também é bastante simples, basta clicar no botão azul “Impulsionar publicação”, que fica abaixo de cada postagem da página.

A interface para definir o público, orçamento, duração e moeda de pagamento é a mesma dos anúncios comuns, assim como a relevância de investir nesse modelo. Os anúncios tradicionais e as publicações impulsionadas aparecem no feed de notícias dos usuários atingidos como posts comuns ou posicionados na coluna direita.

As pessoas não só são atingidas pelas publicações, mas também podem curtir, comentar e compartilhá-las. É válido sempre lembrar que as Políticas de Publicidade do Facebook possuem algumas diretrizes em relação às imagens usadas em anúncios. Dentre elas, é importante destacar a que se refere a quantidade de texto nas imagens.

Fotos ou imagens com textos excessivos podem barrar a aprovação do seu anúncio. E, mesmo que ele seja aprovado, o anúncio pode atingir menos pessoas, conforme explica o Facebook.

Existem algumas exceções, como anúncios de livros, revistas, cartazes ou jogos, mas é certo que imagens limpas são mais chamativas e atraem um número maior de usuários.

8. Facilite o processo de compra pelo Facebook
O fortalecimento dos comércios virtuais aliado às atualizações dos ambientes de interação online fizeram surgir o conceito de Social e-commerce há alguns anos. Podemos dizer que as lojas virtuais presentes no Facebook são claros exemplos desse conceito. Afinal, são frutos da união entre rede social mais e-commerce.

Utilizada da maneira correta, uma loja virtual é uma ótima oportunidade de vender pelo Facebook. Abaixo, elaboramos um passo a passo para você começar a usar essa ferramenta. Confira:

1. Adicionar o guia “Loja”
No canto esquerdo da tela inicial da sua página, você verá uma série de guias automaticamente disponibilizadas pelo Facebook (Página inicial, Sobre, Fotos etc). Caso não haja o guia “Loja”, vá em “Configurações” e, em seguida, “Editar Página”.

Descendo a tela, você verá uma lista das guias já adicionadas e, no final, a opção “Adicionar Guias”. Clique nessa opção e ative a guia “Loja”.

2. Finalizar compra no Facebook ou em outro site
Após clicar na guia “Loja” e concordar com os Termos e Políticas do vendedor, você precisará escolher uma das duas opções:

Finalizar compra em outro site: ideal para vendedores que possuem um site para o cliente ser redirecionado quando escolher um produto;

Mensagem para comprar (Finalizar compra no Facebook): ideal para vendedores que não possuem um site e desejam que os clientes possam enviar uma mensagem quando se interessarem por um produto.

Ao optar por um dos modelos e clicar em continuar, você deverá selecionar a moeda aceita na sua loja e salvar as configurações.

Se você optar pela finalização da compra no Facebook, saiba que poderá usar o Stripe ou o Paypal para receber os pagamentos. Para quem aderir à finalização em outro site, o método utilizado será o adotado na página escolhida.

3. Adicionar os produtos
Com a loja criada, chegou o momento de construir a sua vitrine. Clicando em “adicionar produtos”, você vai escolher a imagem do produto, que pode ser uma das fotos já postadas pela página (as fotografias que explicamos na estratégia N°2 deste guia) ou outras arquivadas no seu computador.

Adicionada a foto, você estabelecerá o nome, preço e a descrição do produto. Aqueles que optaram pelo modelo de finalização da compra em outro site precisarão incluir o URL do site para o qual o cliente será direcionado.

Após o produto ser salvo na loja virtual, o Facebook levará alguns minutos para processá-lo, pois a rede precisa se certificar de que o seu produto está dentro das diretrizes da plataforma.

Pronto! Ao seguir esses passos, sua loja estará no ar.

Existem algumas práticas que garantem o bom uso da sua loja virtual no Facebook. Algumas delas são:

responder as mensagens rapidamente: não demorar a sanar as dúvidas dos clientes demonstra responsabilidade da sua empresa, e isso é mais um ponto positivo para o cliente fechar negócio;

atualizar a sua vitrine: se você vende um produto físico (e não um e-book digital, por exemplo), garanta que todos os itens disponíveis na loja virtual estejam presentes no estoque da empresa;

compartilhe os novos produtos na linha do tempo: além de adicionar os produtos na vitrine, compartilhe-os na linha do tempo para os clientes saberem das novidades;

pedir aos clientes classificações e avaliações: todas as lojas gerenciadas por páginas no Facebook possuem uma sessão para os clientes avaliarem e classificarem o serviço da marca. Boas avaliações e classificações podem transmitir mais confiança aos usuários.

Muito mais do que uma maneira de se entreter, o Facebook vem demonstrando, por meio das suas atualizações, que é possível desenvolver uma rede de conexões consistente entre pessoas e empresas, de forma cada vez mais econômica, imediata e eficaz.

Portanto, cabe às organizações se adaptarem às estratégias mais eficientes para otimizar os seus resultados por meio do Facebook.

Nós da Performa Web agradecemos por chegar até aqui e demonstrar interesse sobre como vender pelo Facebook. Sabemos que conteúdos como este ajudam a inspirar profissionais envolvidos no desenvolvimento de uma marca e a esquentar o mercado com boas ideias!

Compartilhe este guia nas suas redes sociais e nos ajude a transmitir o que há de mais importante para o crescimento de um negócio: conhecimento. Vamos lá?

Leave a Comment

Analise o SEO do Meu Site Grátis!
Google Partner Premier Bing ADS - Profissional Autorizado Certificação VTEX - Project Manager Certificação VTEX - Reseller Certificação VTEX - Support