Somos especialistas em mídias de performance, SEO, Criação e desenvolvimento, e todas as esferas do Marketing Digital.
Alameda Campinas
São Paulo
São Paulo
01404001
Brasil
Em : Web Analytics Comentários : 0 Autor : Denis Casita Data : 19 mar 2018
Google Analytics: conheça os 6 primeiros passos para o sucesso

Para tornar uma estratégia de marketing realmente eficaz, é essencial acompanhar os seus resultados. E, para isso, você pode contar com o auxílio do Google Analytics, uma das ferramentas mais utilizadas pelos empreendedores e profissionais da área.

Ele pode ser instalado em seu site, blog ou loja virtual para fazer o monitoramento de todo o tráfego, fornecendo dados relevantes para que você conheça mais o seu público e torne as suas ações on-line ainda mais assertivas.

É possível obter informações a respeito do volume de visitas, do número de conversões, do tempo que o usuário permanece em cada página, das palavras-chave que foram pesquisadas para chegar até o seu site e até das vendas para lojas on-line.

Continue lendo este post e saiba como usar essa ferramenta em seu negócio para torná-lo um sucesso no mercado:

1. Instalar os códigos de acompanhamento

Apesar de o Google Analytics fazer análise automática de dados, transformando-os em relatórios que podem te ajudar a aperfeiçoar as suas estratégias, é muito importante saber instalar a ferramenta para que ela funcione corretamente.

O 1º passo é fazer uma conta no Google, que seja diferente da sua conta pessoal e voltada exclusivamente para o marketing do seu negócio. Após isso, você deverá configurá-la, escolhendo o que deseja monitorar (site ou aplicativo), e inserir:

  • o nome;

  • a URL;

  • a categoria; e

  • o fuso horário.

Essas informações são essenciais para adquirir o código ID de acompanhamento do Google, que permitirá que a plataforma faça as análises e gere relatórios. Esse código deve ser inserido em todas as páginas que você deseja monitorar, logo após a tag de abertura <head>.

Caso você não entenda de programação e tenha dúvidas de como pode adicionar esse código, peça a ajuda de um desenvolvedor para evitar erros nos seus relatórios.

2. Conhecer as métricas

O Google Analytics apresenta diversas métricas que podem te ajudar a avaliar a navegabilidade e os conteúdos do seu site (isto é, a relevância para a sua persona). Elas são apresentadas em um painel, onde é possível observar esses dados “ao vivo” ou de acordo com períodos de tempo específicos.

Mas, antes de tentar analisar essas informações, é muito importante conhecer as métricas da plataforma. Conheça algumas delas:

  • sessões: apresenta o tempo que um usuário navega e interage com o seu site. Ou seja, se o tempo em que um usuário fica no seu site é alto, você tem mais certeza de que está atendendo às suas expectativas com relação ao conteúdo;

  • usuários: mostra o número de visitantes únicos que o seu blog, site ou loja virtual recebeu em um certo período. A partir dessa métrica, você consegue perceber se está atraindo novos leads;

  • taxa de rejeição: representa a porcentagem de pessoas que abriram o seu site ou alguma página, mas não realizaram nenhuma interação. Isso pode indicar que o conteúdo não atende aos interesses do usuário ou até mesmo que a navegabilidade do site precisa ser otimizada;

  • páginas por sessão: essa métrica apresenta o número de páginas que um usuário acessa no seu site durante uma sessão. Se esse número estiver alto, significa que os seus conteúdos estão sendo interessantes para o visitante;

  • tempo de carregamento: essa métrica mostra o tempo que o seu site demora para abrir. Baseado nesse desempenho, você consegue determinar se o site precisa ser otimizado para aumentar as conversões.

Além dessas métricas, também é possível ter informações a respeito dos interesses dos seus visitantes, como:

  • geolocalização;

  • taxa de conversão;

  • dados demográficos; e

  • tipos de dispositivos mais usados para acessar o seu site.

3. Estabelecer metas

Com tantas opções de dados para observar no Google Analytics, é possível que você estabeleça metas para saber se suas ações estão sendo eficazes para a empresa.

Elas podem ser definidas em qualquer página de seu site, blog ou loja on-line que você deseja que o usuário complete uma determinada ação.

Além disso, elas ainda podem ter um valor monetário, que é onde você consegue observar o quanto as suas metas estão tendo valor para o negócio.

Veja quais são os 4 tipos de metas:

  • destino: é quando um usuário acessa uma URL específica, e essa ação já é considerada como uma conversão para a plataforma;

  • duração: o tempo que o usuário permanece em uma determinada página. Ela é interessante para observar se um usuário se interessou pelos seus produtos ou se realmente leu o seu conteúdo;

  • páginas por sessão: como já explicamos, representa o número de páginas que o usuário acessou no seu site. É importante para saber se ele está realmente vendo os seus conteúdos e produtos;

  • evento: pode ser qualquer ação que você deseja acompanhar no seu site, seja o clique em um anúncio, a reprodução de um vídeo ou o cadastro em uma newsletter.

4. Aprender a trabalhar com os dados em relatórios

Uma das grandes vantagens em usar o Google Analytics para mensurar as métricas do seu site é que ele fornece relatórios interessantes e personalizados, com tabelas, gráficos e números precisos.

Você pode obter esses resultados de acordo com o período de tempo que deseja. Saiba mais:

  • na aba Audience, são apresentadas as informações dos visitantes do seu site;

  • na sessão de Acquisition, são mostradas as formas que um usuário chegou até o seu site;

  • já em Behavior, é possível observar os dados do comportamento do visitante em seu site;

  • por último, a aba de Conversão, mostra as conversões realizadas no seu site.

Durante a análise desses relatórios, é importante reconhecer e desconsiderar os spams, que são usuários de outros locais do mundo que não têm relação com o seu negócio. Por isso, utilize os filtros do Google Analytics para eliminá-los.

5. Filtrar o IP estatístico

Como você trabalha diretamente desenvolvendo ações de marketing e acessando o site de sua empresa, o seu comportamento também consta nos resultados do Google Analytics.

Por isso, é necessário filtrá-lo para ter uma visão exclusiva de seus visitantes. Para fazer isso, vá até a aba Administrador, crie um filtro predefinido e insira os dados de seu IP, caso ele seja estático.

Assim, você consegue eliminar os seus dados de acesso dos relatórios da plataforma.

6. Rastrear todos os eventos da página

Além de acompanhar as métricas que citamos acima, é possível analisar qualquer evento que acontece no seu site.

Para acompanhá-los, é possível colocar um código no seu site para cada evento que você deseja acompanhar. Mais uma vez, ressaltamos que, se você não entende de programação, é necessário pedir a ajuda de um profissional da área para realizar o processo corretamente:

ga(‘send’, ‘event’, ‘Categoria do Evento’, ‘Ação do Evento’, ‘Rótulo do Evento’, ‘contador’)

Uma das grandes vantagens para quem tem o orçamento com ações de marketing bem restrito é que o Google Analytics oferece grande parte das funcionalidades de forma gratuita.

Assim, você consegue analisar os dados de seu site com mais precisão, podendo conhecer o perfil de seu consumidor e aperfeiçoar as suas ações para conquistar ainda mais vendas.

Gostou dessas dicas sobre Google Analytics? Então compartilhe este post nas suas redes sociais!

Leave a Comment

Analise o SEO do Meu Site Grátis!