Somos especialistas em mídias de performance, SEO, Criação e desenvolvimento, e todas as esferas do Marketing Digital.
Alameda Campinas
São Paulo
São Paulo
01404001
Brasil
Em : SEO - Otimização Comentários : 0 Autor : Denis Casita Data : 15 mar 2018
151864-google-tag-manager-o-que-e-e-qual-a-sua-importancia

Você provavelmente já utiliza alguma ferramenta de monitoramento e otimização que o Google disponibiliza, como o Google AdWords ou o Google Analytics, não é mesmo? Para que elas funcionem direito, é preciso instalar códigos e tags em seu site, e é aí que entra a importância do Google Tag Manager.

Muitos profissionais de marketing têm dificuldades de instalar esses códigos e acabam se vendo obrigados a recorrer à equipe de TI. No entanto, esse suporte nem sempre acontece na hora em que é necessário, além de muitas vezes não ser financeiramente viável para a empresa.

O Google Tag Manager é uma ferramenta gratuita que facilita esse trabalho: ele instala os códigos de forma automática e de acordo com suas preferências, eliminando a necessidade de acessar a versão HTLM de seu site ou de esperar pelo auxílio de um profissional de TI.

Além de simplificar o dia a dia de trabalho, essa ferramenta também oferece a garantia de que os seus softwares de gestão estão funcionando corretamente, obtendo métricas mais precisas para otimizar a sua estratégia de marketing.

Quer entender como essa ferramenta pode te auxiliar na prática? Veja nossas dicas!

4 passos para começar a usar o Google Tag Manager

1. Crie uma conta no Google Tag Manager

Como em toda ferramenta do Google, para criar uma conta corporativa no Google Tag Manager é necessário ter uma conta do Gmail. Se você já possui uma, basta acessar a plataforma e fazer o login.

Neste primeiro passo, você deve adicionar o nome de sua conta (que pode ser o nome da empresa ou seu nome, por exemplo) e criar um contêiner. Esse contêiner funcionará como uma única pasta responsável por guardar todas as tags ou códigos referentes ao seu site. Caso você tenha mais sites para utilizar o Google Tag Manager, é necessário criar um contêiner para cada.

Após essa etapa, você deve selecionar qual sistema irá utilizar — Web, Android ou iOS — para que os códigos sejam criados de forma personalizada e a ferramenta funcione corretamente. Para finalizar o cadastro, é só precisa aceitar os Termos de Serviço da plataforma.

2. Instale o Google Tag Manager

Depois de inserir todas as informações necessárias para o cadastro de sua empresa no Google Tag Manager, aparecerá um código base para você instalar em seu site. Essa é a única vez que você precisará da ajuda de um desenvolvedor ou de acessar o site em HTML para colocar o código.

Ele deve ser instalado em todas as páginas que você quer monitorar, após o código <body>, no início do site. Lembramos mais uma vez que, se você não tem o domínio dessa linguagem, é importante contar com a ajuda de um profissional de TI para instalar tudo corretamente.

Feito isso, você já pode começar a criar as tags dentro do seu contêiner. Elas são carregadas automaticamente dentro de seu site e funcionam como scripts que você adiciona para obter informações sobre aquele endereço — como remarketing e conversões —, além de integrar algumas ferramentas como o Google Analytics,

3. Crie tags personalizadas

Acesse o seu contêiner dentro da plataforma, vá em tags e clique em “Nova”. Você deve criar uma tag para cada ferramenta que deseja integrar ao seu site e também dar um nome para ela.

O próximo passo é escolher o produto que deseja gerar a tag, seja ele o Google AdWords, Linkedin ou o Google Analytics. A própria plataforma já sugere várias ferramentas de monitoramento para você instalar, e todas elas fornecem um código de acompanhamento. Você deve copiar e colar esse código na aba de configuração da sua tag dentro do Google Tag Manager, selecionar o “Tipo de Acompanhamento” e definir o seu Acionador.

Os acionadores determinam quando as suas tags deverão ser utilizadas. Isso significa que eles funcionam a partir de uma ação do usuário na página que você escolhe para acompanhar, como o clique em um link, cadastro de formulários, visualizações, entre outros. Eles podem funcionar em todas as páginas do site ou apenas em algumas — basta selecionar na plataforma. Depois disso, clique em “Criar Tag” para salvar todas as informações que adicionou. Lembre-se de conferir tudo para garantir que a tag seja criada corretamente.

Para que ela passe a funcionar em seu site, é só clicar em “Publicar”. Assim, o código do site é modificado automaticamente, passando a ser integrado às ferramentas selecionadas e gerando dados mais precisos sobre o seu site e estratégia de marketing.

Se a sua tag já foi publicada e você deseja fazer alguma alteração, é necessário publicá-la novamente para que o código seja atualizado automaticamente em seu site, permitindo obter novos dados a partir dessas alterações.

4. Integre o Google Analytics ao Google Tag Manager

Para instalar o Google Analytics em seu site com o auxílio do Google Tag Manager, você deverá seguir as dicas do 3º tópico deste post, escolhendo o produto (no caso, o Google Analytics), colocando o seu ID de acompanhamento, selecionando as páginas que serão monitoradas e o tipo de acionador.

Exclusivamente na instalação do Google Analytics, você deverá selecionar a versão que utiliza da plataforma, sendo a Universal (mais recente) ou a Clássica. Para saber qual é a sua versão, acesse o menu de ajuda do Google Analytics. Caso você utilize o Google Tag Manager para a instalação, lembre-se de retirar o código do Google Analytics de seu site para evitar informações duplicadas.

Além do Google Analytics e do Google AdWords, é possível utilizar diversas ferramentas com o Google Tag Manager. Como falamos acima, a própria plataforma já oferece as opções de produtos de monitoramento, e para instalá-los, é só seguir os passos deste post.

Essa é uma plataforma que vai ajudar muito a otimizar os resultados de sua estratégia: sem perder tempo tentando instalar todos esses códigos, você poderá obter de forma mais eficiente todas as métricas de suas ações. Assim, é possível observar o que deu mais certo e o que precisa ser modificado, considerando o comportamento de seu público-alvo, para conquistar mais vendas.

Gostou deste post e quer continuar acompanhando outras dicas para melhorar a sua performance como profissional de marketing? Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma novidade que compartilhamos!

Analise o SEO do Meu Site Grátis!
Google Partner Premier Bing ADS - Profissional Autorizado Certificação VTEX - Project Manager Certificação VTEX - Reseller Certificação VTEX - Support