Somos especialistas em mídias de performance, SEO, Criação e desenvolvimento, e todas as esferas do Marketing Digital.
Alameda Campinas
São Paulo
São Paulo
01404001
Brasil
Em : Mídia Display Comentários : 0 Autor : Bruno Souza Data : 29 jan 2017
Mídia programática: entenda por que sua estratégia de marketing precisa dela

A forma como a publicidade é feita, especialmente online, muda constantemente. Afinal, como os hábitos e gostos dos consumidores se transformam cada vez mais rápido, a maneira de chegar até eles deve acompanhar esse movimento.

A resposta para essas mudanças, em especial para o alto consumo de conteúdo digital e para a necessidade de alcançar um grande retorno sobre o investimento, é a mídia programática. Quando aproveitada da maneira certa, ela pode potencializar os resultados da sua estratégia de marketing.

Quer descobrir quais são os benefícios dessa tendência e como implementá-la no seu negócio? Confira este guia que preparamos para explicar tudo que você precisa saber sobre o assunto!

O que é a mídia programática?

Considerada o futuro da publicidade, a mídia programática é um recurso que surgiu recentemente. Trata-se de uma forma de automação de anúncios em que a empresa contratante permite que estes sejam escolhidos segundo critérios específicos.

Por meio dela, o anunciante pode adquirir uma audiência específica e segmentada de maneira automática e em tempo real, na maioria dos casos. Há algum tempo, no cenário do marketing digital, a compra de anúncios era realizada diretamente em portais e sites.

Porém, com o aumento dos anunciantes e da oferta de portais para anúncios, surgiu a necessidade de uma plataforma que reunisse com segurança diversas opções de locais para anúncios online e que conectasse as empresas interessadas nesse tipo de publicidade.

Como ela funciona?

Antes de explicarmos, vejamos um pouco mais sobre os principais conceitos relacionados a esse tipo de mídia: o Ad Exchange e o DSP (Demand Side Plataform). As plataformas em que os publishers comercializam seus espaços para publicidade são chamadas Ad Exchanges.

O DSP é um tipo de plataforma que auxilia o anunciante a encontrar as ofertas de locais para seus anúncios — agindo como um intermediário entre o anunciante e o Ad Exchange.

Basicamente, a mídia programática acontece a partir da compra e venda de espaços publicitários — essas transações são feitas de maneira totalmente automática. É mais ou menos assim: uma empresa que deseja anunciar escolhe o tipo de público que pretende alcançar com recortes como gênero, idade e interesses, por exemplo. A partir disso, é realizado um leilão pelo custo de impressão, no qual os participantes dão seus lances para conseguir os espaços de mídia que desejam divulgar seu conteúdo.

É importante mencionar que os espaços de mídia são pertinentes ao perfil de público previamente selecionado. Com a plataforma DSP é possível segmentar por idade, sexo, localização, interesses, grau de intenção de compra, etc.

Esse tipo de leilão é conhecido como Real Time Bidding (RTB) e garante que audiências com menos concorrência saiam mais em conta. Uma vez que o negócio vence aquele leilão, seus anúncios são mostrados nos locais específicos, conhecidos como publishers. A grande diferença é que as peças são exibidas somente para o perfil “comprado”, garantindo um alcance bastante assertivo.

Como a segmentação ajuda a atrair um novo público

Não podemos falar sobre publicidade sem mencionar a importância da segmentação. Na mídia programática o público trabalhado é bem específico e qualificado — afinal, a ideia é gastar menos e aumentar os resultados.

Ao investir em anúncios com pouca segmentação, a empresa paga por um conteúdo que será divulgado para pessoas que não têm o perfil de consumidor do produto ou do serviço em questão. Quem busca audiência qualificada, por sua vez, consegue atrair um público potencialmente interessado e com mais chances de conversão.

Vale lembrar que, atualmente, a segmentação vai muito além de fatores demográficos e geográficos. Com a tecnologia é possível selecionar uma série de variáveis — como, por exemplo, hábitos de compra e estilo de vida.

Por que sua estratégia precisa dela?

Como você viu, essa estratégia é considerada a evolução da publicidade online e tem tudo para ter seu uso disparado nos próximos anos. O principal motivo para isso são os diversos benefícios trazidos por ela, como:

Alta segmentação

Como a empresa pode escolher o público que deseja para receber os anúncios, é possível segmentar bastante cada peça da campanha. Isso diminui consideravelmente as chances de que pessoas não qualificadas ou não interessadas vejam o anúncio em questão.

A segmentação da mídia programática é bem mais aprofundada. O anunciante pode optar por região, afinidade com o conteúdo e até mesmo por comportamentos de navegação na internet (por meio de cookies rastreadores).

Por exemplo, se você quer divulgar hospedagens para um hotel em Curitiba, é possível segmentar por pessoas que pesquisaram passagens aéreas para Curitiba para os próximos meses.

O resultado? Anunciar dessa forma sai relativamente mais barato e é mais eficiente do que anúncios comuns, já que é possível impactar as pessoas certas gastando menos.

Praticidade na hora de anunciar

Esse tipo de mídia oferece praticidade ao anunciante que, na hora de criar sua campanha, tem disponível diversos dados acerca de seu público-alvo por meio de uma plataforma. Isso torna possível uma maior personalização das campanhas, sem necessidade de consultas em diferentes bancos de dados.

Também não é necessário pesquisar em diversos lugares os preços e retornos sobre os espaços publicitários, pois a intermediária fornece em um só lugar todos os espaços para publicidade disponíveis e adequados ao público.

Caso você precise mudar o perfil do público de determinado anúncio ou alterar o foco de sua estratégia, não é necessário negociar com o os portais. Você consegue fazer tudo isso diretamente pela plataforma.

Geração de fluxo qualificado

Ao atingir as pessoas certas, o seu negócio consegue falar com um público muito mais qualificado. Mostrar anúncios que tenham verdadeiro valor para as pessoas que o veem é quase como oferecer conteúdopersonalizado.

Isso faz com que mais pessoas sejam atraídas para a sua marca e, principalmente, garante que elas sejam mais qualificadas. Dessa maneira, há mais chances de conseguir conversão em vendas.

Mais rapidez

O fato de que toda movimentação de compra e venda de anúncios é feita de maneira automatizada garante muito mais velocidade para todo o processo. Retirando o fator humano, há menos dúvidas em relação às decisões tomadas e tudo acontece de maneira mais rápida.

Essa vantagem é especialmente importante para empreendimentos que querem aproveitar oportunidades específicas ou com prazo de validade. Assim, dá para atingir o público em menos tempo e conquistar resultados mais rapidamente.

Aumento da inteligência de mercado

O fato de aumentar a eficácia de toda a campanha garante que o negócio tenha muito mais inteligência de mercado. Ao criar campanhas iguais para audiências diferentes, por exemplo, é possível compreender qual deles oferece melhores resultados.

Mesmo entre um público considerado ótimo, é possível modificar parâmetros de idade ou interesses em busca de entender mais a fundo quem é a pessoa de interesse. Isso afeta o marketing como um todo, garantindo que a empresa compreenda melhor o alvo de suas ações.

Aproveitamento dos micromomentos do consumidor

O micromomento está relacionado à jornada de compra do consumidor. São pequenos momentos em que o usuário está expondo suas necessidades de alguma maneira no ambiente digital — podemos exemplificá-lo com aquele minuto que a pessoa pega o celular para pesquisar algo na internet.

De acordo com o Google, esses momentos pequenos podem se dividir em 4 grupos que separamos abaixo com alguns exemplos de pesquisas relacionadas.

  • eu quero comprar: “comprar ração para gatos em São Paulo”;
  • eu quero ir: “quando viajar para Salvador?”;
  • eu quero saber informações: “como passar protetor solar de forma correta?”;
  • eu quero aprender: “aprender a cozinhar comida Japonesa”.

Nesse cenário, fica impossível encontrar seu consumidor em seu micromomento sem a ajuda de uma plataforma. Com a mídia programática, as campanhas e anúncios podem ser exibidos aos consumidores que realizam determinadas buscas relacionadas aos seus produtos ou serviços.

Essa funcionalidade permite não apenas alcançar um público altamente qualificado e selecionado, mas também encontrá-lo no momento em que ele precisa de sua oferta.

O que pode ser mais eficiente do que encontrar e conseguir comunicar-se com o público certo, na hora em que ele está potencialmente interessado? Essa relação “ganha-ganha” é vantajosa para o cliente, para as vendas e para a marca, pois um consumidor satisfeito fortalece ainda mais o nome da empresa e de seus produtos.

Redução de custos

O que é mais vantajoso financeiramente: comprar milhares de espaços publicitários para alcançar o maior número de pessoas ou comprar espaços menores, mas que atingem exatamente seu target? A segunda opção é mais barata e mais assertiva.

Dessa forma, a redução de custos acontece, em especial, graças à segmentação precisa que é oferecida por essa estratégia — diminuindo os custos com publicidade. Ou seja, agora a sua empresa pode comprar apenas espaços realmente relevantes para a sua campanha e para o seu público.

Junto a essa vantagem, há também um ganho de tempo e produtividade, pois todos os esforços estarão direcionados e voltados para o alcance máximo de resultados.

Maior monitoramento de resultados

Avaliar o desempenho das mídias é mandatório para quem está investindo em publicidade. Afinal, de nada adianta lançar campanhas e não conseguir um bom retorno.

Com a mídia programática você consegue mensurar resultados e ainda acompanhar o desempenho de seus anúncios. É possível fiscalizar o alcance dos anúncios, os pontos positivos e os problemas que devem ser corrigidos. O acompanhamento é uma maneira eficiente de detectar e conseguir ajustar a tempo alguns detalhes das campanhas.

Na hora de calcular os resultados é importante saber o número de pessoas que acessaram seu link por meio dos anúncios, quantas se converteram em compras e quantas viraram leads — pessoas que não compraram mas tiveram alguma interação, baixando um e-book, por exemplo.

O uso de mídia programática é uma forma de dinamizar a sua estratégia de marketing — além de aumentar a eficácia dela. Afinal, esse tipo de mídia oferece uma série de vantagens — como processo de compra e veiculação de campanha mais prático e facilitado, redução de custos e comunicação mais assertiva.

Além disso, contar com um processo automatizado, prático e seguro diminui o risco de falhas humanas e melhora o desempenho de suas campanhas. Como consequência, seus resultados podem ser ainda melhores.

Agora que você já sabe o que é mídia programática, que tal continuar se informando sobre outras estratégias fundamentais para o sucesso do seu negócio? Entenda agora o que é PageRank e qual a sua importância para SEO!

Leave a Comment

Analise o SEO do Meu Site Grátis!