Somos especialistas em mídias de performance, SEO, Criação e desenvolvimento, e todas as esferas do Marketing Digital.
Alameda Campinas
São Paulo
São Paulo
01404001
Brasil
Em : Links Patrocinados Comentários : 0 Autor : Denis Casita Data : 17 out 2017
Remarketing Dinâmico: tudo o que você sempre quis saber!

A automação de campanhas de marketing tem evoluído consideravelmente nos últimos anos. Hoje, boa parte das ações de divulgação de uma empresa pode ocorrer automaticamente, de forma mais eficiente e precisa do que qualquer força humana seria capaz de fazer manualmente.

Uma das estratégias que têm ganhado grande destaque nesse contexto é o remarketing dinâmico, uma forma poderosa de otimizar sua aquisição de leads. Mas antes de falar sobre esse conceito, é preciso responder a uma pergunta mais simples: afinal, o que é o remarketing?

Em termos gerais, trata-se de um conjunto de técnicas para levar um usuário a retornar para o seu site. Ao iniciar uma campanha dessas pelo Google AdWords, o usuário que passa pela sua página é registrado, fazendo com que receba outros anúncios do seu site em futuras pesquisas.

Tornar esse processo dinâmico significa adaptar os anúncios ao seu usuário. Por meio de alguns critérios de diferenciação, os motores de busca podem identificar qual é o tipo de interesse do seu lead, exibindo anúncios relacionados ao que aquela pessoa busca. Ocorre um ciclo de acesso, registro, rastreio, saída e retorno.

Apesar de ser uma tarefa um pouco complexa, sua prática pode gerar excelentes resultados. Ficou curioso? Então confira agora os principais motivos para adotar o remarketing dinâmico no seu negócio:

Por que adotar o remarketing dinâmico?

Não adianta dizermos para você usar o remarketing dinâmico sem mostrar as vantagens dessa estratégia, não é? Pois isso é o que não falta:

Recaptação de leads potenciais

Como já mencionamos, o principal propósito desse tipo de campanha é otimizar a aquisição de leads e clientes pela internet. Quem já passou por sua página, preencheu parcialmente um formulário ou registrou seu produto entre os favoritos tem muito mais potencial para se tornar um cliente do que alguém que acabou de entrar.

Além disso, aumentar a presença do seu produto na visão daquele consumidor contribui para a familiaridade do público com a sua marca. Isso produz uma sensação maior de conforto, o que aumenta as chances de que ele se torne seu cliente em algum ponto.

Otimização do custo por clique

Ao planejar uma campanha de remarketing dinâmico, você não pode se esquecer do custo que cada anúncio gera e de quanto precisa ser investido para obter cada acesso. Divulgar seus produtos em mais lugares exige mais investimento, independentemente dos resultados esperados e obtidos. Sendo assim, é imperativo que você tire o máximo de rendimento de cada centavo colocado.

Quando você adiciona o componente “dinâmico”, os anúncios se adaptam automaticamente à situação, buscando palavras-chave que possuam a melhor relação custo x benefício para aquele momento. Dessa forma, você otimiza seu orçamento de campanha e consegue adquirir maior rentabilidade ao longo do tempo.

Maior compatibilidade entre anúncio e audiência

Um fator determinante para o sucesso ou não de uma campanha é se o conteúdo está de acordo com as reais expectativas do seu público-alvo. Caso haja alguma inconsistência entre as duas visões, pode ser que você perca uma quantidade considerável de vendas ao longo dos meses de campanha.

Porém, como esse tipo de anúncio se adapta ao lead considerando alguns critérios preestabelecidos, esse desacordo é bem menos comum. O resultado é um crescimento significativo na taxa de conversão da sua audiência, o que gera maior rendimento. E caso seu público mude um pouco de perfil, você sempre poderá adequar sua campanha no futuro.

Como implementar o remarketing dinâmico?

Veja algumas dicas para colocar o remarketing em prática:

Indexação de produtos

O primeiro passo para começar qualquer trabalho por meio do Google AdWords é a indexação. Todas as páginas do seu negócio devem estar registradas no motor de busca, além, claro, dos produtos que você pretende anunciar durante essa campanha. Caso contrário, o Google não poderá exibi-los na forma de anúncios.

Para isso, entre na sua conta do Google AdWords e crie um feed de produtos e serviços com as devidas descrições. Ofereça informações detalhadas, mas concisas e objetivas, sobre o que você pretende vender. Assim, o lead que vê o anúncio entende rapidamente que aquele produto é o que ele busca.

Criação de uma tag de remarketing

Para que uma página faça parte da sua campanha de remarketing dinâmico, você deve incluir no seu código-fonte uma tag específica, que sinaliza que os usuários que passarem devem ser registrados e rastreados. Dessa forma, eles passam a fazer parte da sua lista de remarketing, da qual falaremos logo em seguida.

Essa tag também pode ter parâmetros de busca personalizados. Assim, dá para desconsiderar possíveis acessos acidentais, feitos por pessoas que não têm grande potencial para se tornar clientes. Isso evita que você dedique orçamento a leads com baixa chance de retorno.

Listas personalizadas de remarketing

Como mencionamos, os usuários que passam pelas suas páginas são adicionados a um conjunto de listas, que também funcionam como uma segmentação de públicos-alvo que vão ser inseridos na sua campanha. Alguns exemplos são listas como “antigos compradores”, “pessoas que não preencheram completamente o cadastro” e “leads que enviaram dúvidas”.

Ao montar sua campanha de remarketing dinâmico, o próprio Google já envia algumas listas automaticamente, o que diminui parte do trabalho. Porém, se você tiver parâmetros diferentes de classificação, como “acessaram um segmento específico da loja”, pode criar novas listas com diferentes critérios. Isso ajuda você a entender melhor o público e a criar campanhas mais eficientes.

Montagem dos anúncios

Por fim, tenha um conjunto de anúncios para exibir. Afinal, a máquina não pode enviar a sua mensagem se você não a escreveu. É hora de configurar os banners, caixas de textos e outros conteúdos que possam chamar a atenção dos seus leads, trazendo-os de volta para a loja virtual.

As campanhas de remarketing, de forma geral, possuem suporte para vários formatos. Sendo assim, dá para criar anúncios com múltiplas roupagens, que terão maior compatibilidade com diferentes aparelhos de exibição ― imagens, gifs, pequenos vídeos, pop-ups, entre outros. Basta que você saiba quais deles chamam mais a atenção do seu público-alvo.

Agora que você já sabe como o remarketing dinâmico funciona, é hora de começar a investir nessa nova estratégia de divulgação. Quer continuar acompanhando outras dicas exclusivas? Então assine nossa newsletter e receba todos os conteúdos do blog diretamente no seu e-mail!

Leave a Comment

Analise o SEO do Meu Site Grátis!